No Brasil existe o Dia do Café, que é comemorado dia 21 de abril, mas podemos realizar a atividade em qualquer dia, pois para nós, dia do café é todo dia.

Abaixo descrevemos um pouco da história do café. Para cada trecho da história existe uma atividade que pode ser feita com as crianças, para que o aprendizado fique lúdica e seja mais fácil de memorizar.

A HISTÓRIA DO CAFÉ

Um pastor árabe: conta que, suas cabras, depois de comerem umas frutinhas vermelhas ficavam muito mais espertas. Conta que experimentou e não gostou muito. Resolveu fazer um chá com elas. Depois que tomou o chá sentiu-se mais ativo, mais desperto e mais animado. Ficou muito tempo acordado. Levou vários desses frutos ao mosteiro próximo.
No mosteiro, havia um revezamento noturno entre os monges, para orações, ao qual vários deles faltavam, por não poderem controlar o sono. Crentes na história do pastor, os superiores do mosteiro decidiram aproveitar as qualidades estimulantes desse fruto, usando essa bebida, para que os monges não mais faltassem às obrigações noturnas. Resultado: os monges não mais faltaram, pois, viram-se dominados por uma estranha insônia e vivacidade. Esse chá, feio com as frutinhas do árabe, era o café. Daí o café se espalhou por toda a Arábia e Europa.
Um português, FRANCISCO DE MELO PALHETA, o sargento-mor do Pará, no Brasil, no começo de 1720, trouxe algumas mudas de café de Caiena, capital da Guiana Francesa. Resolveu plantá-las em suas terras. Tratava-se de uma bebida muito boa. Apresenta mudas e sementes de café. Dá algumas semente de café para cada participante e explica como plantar e como cuidar da muda de café.

Os negros foram responsáveis pelo plantio e pela colheita do café no Brasil. Com muito trabalho, suor, cansaço, exploração de seus corpos e de suas famílias, é que trouxeram o progresso, a riqueza aos fazendeiros do café, no Brasil. Para agüentar todo aquele trabalho, o cansaço, e esquecer a exploração a que eram submetidos, trabalhavam cantando:
Os imigrantes italianos vieram para trabalhar nas fazendas de café do Brasil, principalmente em São Paulo. Trouxeram seus hábitos e costumes e influenciaram os brasileiros. Com os italianos o café se espalhou pelo interior de São Paulo e chegou até o norte do Paraná. Para transportar o café, a estrada de ferro também entrou pelo interior de São Paulo, fazendo com que nascesse várias cidades.
Hoje os trabalhadores na lavoura de café são assalariados. O café trouxe riquezas e muito progresso ao país, mas principalmente para São Paulo. O café transformou-se no principal produto de exportação. Santos tornou-se o principal porto do Brasil, que exporta café para o mundo todo.

Os industriais paulistas: O café não utiliza mais a mão de obra escrava. Hoje as máquinas, nas indústrias, é que processam o café. Já existe até o café em pó, misturado com leite e chocolate em pó, também. É conhecido como "capuccino", Aprendemos com os italianos. Vamos aprender a fazer capuccino.

CAPUCCINO
Depois de pronto o café, todos tomarão o capuccino, terminando a atividade.